Livros > Resenhas

Yves Saint Laurent | Exposition, Paris Petit Palais, 2010

Yves Saint Laurent nasceu na Argélia em 1936, até então possessão francesa. Yves era filho do presidente de uma companhia de seguros e seu gosto pela moda lhe foi despertado pela mãe. Ao completar 17 anos saiu da casa dos pais para trabalhar com o estilista Christian Dior de quem herdou o controle criativo da casa Dior após a morte de seu mentor em 1957. Com apenas 21 anos, assumiu o desafio de resgatar financeiramente os negócios que na época estavam indo muito mal.

O smoking feminino, apresentado pela primeira vez em 1966 com uma blusa transparente e uma calça masculina, que deixou uma marca indelével no mundo da moda, tornou-se sua marca. Depois disso, o traje passou a desfilar em todas as coleções de estilistas.

Tornou-se um dos designers mais marcantes e influentes da segunda metade do século XX, tendo alcançado o olimpo dos costureiros franceses, ao lado de Coco Chanel, Christian Dior, dentre outros. Suas musas famosas como Catherine Deneuve e Lou Lou de La Falaise eram adoradas por Yves Saint Laurent.

O prefácio de Pierre Bergé, autor de Faride Chenoune, explora as fontes de inspiração que levaram à inovação de Saint Laurent, valendo-se da pintura, escultura, teatro,ópera, literatura e cinema. Um livro para os aqueles que adoram presentear e receber bons presentes. Um livro para quem acompanha a moda.


Data: 08 agosto 2016 (Atualizado: 08 de agosto de 2016) | Tags: Moda


< São Petersburgo | A arquitetura dos czares Piranesi >
Yves Saint Laurent | Exposition, Paris Petit Palais, 2010
autor: Muller Florence | Chenoune Farid
editora: Editions de La Martiniere
tradutor: em francês
gênero: Moda;

compartilhe

     

você também pode gostar

Resenhas

Moda e revolução dos anos 1960

Resenhas

“Caderno de roupas, memórias e croquis”: um delicioso livro de Ronaldo Fraga

Resenhas

Backstage