Livros > Resenhas

Minhas amigas: retratos afetivos

Ter amigos é uma dádiva, e saber conservá-los outra. Mas escrever deliciosamente sobre "as próprias amigas" é para poucos. Nesse livro, o jornalista Joaquim Ferreira dos Santos nos oferece, através de breves textos, inúmeros episódios e fragmentos de sua vivência como “amigo” de inúmeras mulheres e confidente de algumas.

E como os diferentes perfis não caberiam numa única história, a cada texto, somos apresentados de forma deliciosa a um pequeno esquete, como o trecho abaixo, retirado de um deles:

"Eu tenho uma amiga muito bonita que um dia foi convidada por um renomado fotógrafo a posar para suas lentes. Vaidosa, no exercício feliz de seus 40 anos, ela se achava no momento pleno em que as curvas do corpo e a segurança do olhar formavam um conjunto harmonioso. Temia as inevitáveis consequências da passagem do tempo, e queria registrar o clique..."

Não, não vou colocar aqui o restante do texto. Apenas lanço uma pergunta: - essa "amiga" não poderia ser sua? Uma mulher de 40, ciente de sua firmeza, mas também receosa e atenta à chegada do tempo? Acredito que sim. Eu conheço algumas, sem revelar nomes, claro. E assim são as "amigas" de Joaquim Ferreira dos Santos. Tímidas, escandalosas, repletas de dúvidas e certezas, atitudes e omissões, loucas e sensatas.

"Minhas amigas" é mais que um retrato sobre os diversos perfis femininos e as situações inusitadas que a vida nos apresenta, é uma boa oportunidade para identificar os próprios amigos, casos e histórias próprias ou vivenciadas por alguém próximo. A identificação entre leitor e personagens é imediata.

Um livro que parece leve, mas a cada texto nos deparamos com uma faceta real, humana, descrita com inteligência e sensibilidade capazes de capturar flagrantes sem a ajuda do "Instagram". Essas histórias não precisam de filtros, aplicativos ou efeitos, estão prontas e adoravelmente contadas.

Ainda temos o prazer de encontrar na capa e intercalando algumas histórias as ilustrações de Mariana Massarani e seu traço inconfundível. Casamento perfeito!

Você quer uma sugestão: leia esse livro aos poucos. Nada de pegar e devorá-lo em única tacada. Leia uma breve história por dia, deguste, aproveite o sabor das palavras, a abordagem da vida, das pessoas, das mulheres, de como elas podem ser incríveis, adoráveis, surpreendentes e assustadoras. Deixe o livro sobre a mesa, ao alcance da mão, tanto sua quanto de amigos e visitas. E deleite-se com “Minhas amigas”, de Joaquim Ferreira dos Santos.

Você terá vontade de escrever sobre as suas amigas. Eu tive. Mas como falei lá em cima: escrever sobre os detalhes da vida exige uma “delicadeza d’alma”, uma "arte" especial para contemplar o "outro" e seus pormenores. É desse "olhar" que surge um escritor e suas boas histórias.

Uma boa leitura a todos.


Data: 08 agosto 2016 (Atualizado: 08 de agosto de 2016) | Tags: Crônica


< The Beatles on the Road: 1964 - 1966 Grande Sertão: Veredas >
Minhas amigas: retratos afetivos
autor: Joaquim Ferreira dos Santos
editora: Objetiva
ilustrador: Mariana Massarani
gênero: Crônica;

compartilhe

     

você também pode gostar

Resenhas

O Povo Brasileiro. A formação e o sentido do Brasil

Resenhas

Os Garotos do Brasil. Um passeio pela alma dos craques.

Resenhas

A Alma Encantadora das Ruas