Livros > Resenhas

Gisele Bündchen

Há tempos que o mundo da moda expandiu seus tapetes e holofotes sobre a vida de indivíduos comuns, e o fato de pertencer ou não a esse universo não nos torna alheios aos caminhos que ela nos aponta, ou menos fascinados pelo espetáculo de glamour e cifras que desfilam esplendorosos por suas passarelas, num mercado que impressiona por sua voracidade e criatividade.

 

Hoje temos a moda como arte, criação, comportamento, trabalho, economia, mundo – e ninguém escapa. Tudo isso porque Gisele Bündchen lançou um livro. Um belo livro, claro. E no caso dela não poderia ser apenas um livro ou uma biografia imagética: são mais de 300 fotografias, em formatos generosos, numa edição bem cuidada e editada por Giovanni Bianco e com supervisão da própria Gisele.

 

Fotografada pelas melhores lentes, encontramos as assinaturas de Mario Testino, David LaChapelle, Corinne Day, Steven, Meisel, Irving Penn e uma lista de fotógrafos aclamados pela critica, entre muitos outros nomes.

 

Uma obra que atende aos olhares mais antenados e refinados. O fato é: todos sabem quem é Gisele. Qualquer um sabe quem é Gisele Bündchen, e nunca um sobrenome estrangeiro e com trema se tornou tão popular entre diferentes classes e culturas, no mundo inteiro. E como essa “menina”, que um dia se atreveu, como tantas outras, a desfilar pelo mundo, com uma mochila carregada de sonhos, dúvidas, medos, cobranças e expectativas, exposta ao que há de melhor e pior (sabemos como o mundo funciona nos bastidores), mudou o mercado da moda? Como ela conseguiu sobreviver e reverter as condições a seu favor sem deixar de ser Gisele? E mais, por que Gisele extrapolou as passarelas e se tornou referência num universo concorrido, em que é difícil se estabilizar, sem derrapar nas curvas sinuosas? Essas e muitas outras perguntas são respondidas por meio de fotos, ensaios, depoimentos agradáveis, profissionais e alguns muito afetuosos, que nos apresentam o  caminho dessa profissional.

 

O livro impressiona. As fotos estão longe daquelas que conhecemos da modelo, as mais badaladas e acessíveis. O que encontramos, ao virar as páginas, são ensaios fotográficos, resultados de campanhas e muitas, muitas "Giseles", diferentes "Giseles" que respondem expressivamente a cada trabalho. O resultado não poderia ser outro - temos em nossas mãos a história de um ícone POP contemporâneo e infinitas provas que nos fazem entender seu sucesso, sua trajetória sem falhas, construída sobre muito trabalho e profissionalismo. Um exemplo para tantas meninas que se encantam por esse mundo, mas parecem ignorar o lado cruel ao qual será necessário sobreviver e com o qual será preciso negociar diariamente. Uma mulher que se firmou num universo em que muitas naufragam, sem deixar de ser ela mesma. E para os que trabalham com moda, são mais de 300 referências de imagens, uma aula de fotografia, estilos e tendências que desfilam através de Gisele e do trabalho de profissionais que sabem o que estão fazendo.

 

Numa entrevista à TV, vi Gisele falar brevemente sobre sua carreira e sobre seu novo momento de vida, distante das passarelas que a fizeram famosa, e que está buscando, com liberdade e paz, novas possibilidades, sem abrir mão de seus valores e prioridades, como: sua família e seus filhotes.

 

Sem dúvida, uma mulher linda, que sabe o preço que pagou por se tornar a "Ubermodel" que muitas gostariam de ser. Fez de sua trajetória um legado de simpatia, beleza e profissionalismo.

 

De todas as páginas, fui surpreendido por algumas que se fixaram em mim: uma ilustração onde Gisele e sua cachorrinha Vida são retratadas delicadamente, expondo a beleza e a fragilidade de ambas; a outra , foi uma foto de Vida, localizada quase no fim do livro. Uma foto que é um declaração de amor e reconhecimento da modelo por sua companheira de "estrada". Para os que gostam de bicho, como eu, essa foto valeu por muitas palavras. Um tributo a uma relação que só os que gostam de bicho sabem avaliar, afinal, Vida continua em Gisele. Foi assim que percebi; e por último, uma foto onde Gisele aparece sem retoques, cara lavada, olhar direto e sem efeitos. Ali, eu a vi.

 

Enfim, desta vez, Gisele não está na passarela ou num ensaio fotográfico, ela poderá  ficar na sua estante, sobre a sua mesa, na sua casa ou escritório, para contar para você como foram estas últimas três décadas de moda, comportamento, mudanças sociais, mercadológicas e tecnológicas no mundo. E vamos combinar, você estará em ótima companhia.

 

"Gisele" é uma obra que merece um lugar na sua estante, entre seus livros de fotografia, biografia, comportamento, moda, cultura pop...são muitos os motivos para levar "Gisele" para casa.

 

Uma obra histórica e atemporal. E boa leitura!


Data: 08 agosto 2016 (Atualizado: 08 de agosto de 2016) | Tags: Biografias


< "Refrão da fome" Vídeo-livro Crime e castigo >